Costumamos falar aqui sobre questões mais práticas relacionadas ao marketing, mas alguns assuntos mais “abstratos” também precisam ser levados em consideração quando você pensa na imagem da empresa que você quer construir.

Não é raro que empresas, ao longo de sua trajetória, se deparem com questões delicadas e precisam decidir entre caminhos que, a longo prazo, podem construir ou destruir a confiança dos clientes.

O que você faria se um lote dos seus produtos fosse disponibilizado com defeito para os clientes? Algumas empresas optam por recolher imediatamente. Algumas ignoram. Algumas, ainda, optam por sequer reconhecer e admitir esse defeito. Que imagem você quer passar aos seus clientes?

Essa é uma pergunta que você deve fazer em diversas situações, desde a forma com a qual sua equipe é estruturada, passando pelas propagandas e anúncios até o atendimento ao cliente pós-compra. Na internet, por exemplo, vem sendo cada vez mais comum a adoção de anúncios invasivos, que pulam na cara do consumidor enquanto ele está apenas querendo ler uma reportagem. Sua empresa vai fazer isso? Pode funcionar, é claro – mas também pode irritar um potencial cliente a ponto dele nunca mais querer olhar para a sua marca. Será que é realmente necessária a utilização de anúncios e propagandas sensacionalistas que são, no mínimo, questionáveis?

Fique atento: as empresas mais admiráveis do mercado seguem um código de conduta que visa servir melhor aos interesses dos clientes do que aos próprios. As marcas com melhor reputação, segundo pesquisas confiáveis, são marcas notáveis por seus produtos de qualidade, nível do serviço e ética com o consumidor e com a sociedade. A longo prazo, a boa reputação só contribui para o lucro.

WhatsApp Fale Conosco