De acordo com estudos mais recentes de marketing, pensar em estratégias de sucesso é pensar em como atingir os jovens. O objetivo? Ser relevante para eles e obter espaço em suas vidas financeiras cada vez mais promissoras.

Esse foco não vem sendo utilizado apenas por empresas que claramente atuam no ramo de produtos e serviços destinados aos jovens não. Várias outras empresas já vem adotando estratégias com o objetivo de entrar na cabeça dos jovens mesmo que eles não sejam exatamente o público de agora, visando o fato de que conquistá-los o mais cedo possível é essencial para que eles a marca seja a primeira na qual eles vão pensar em um futuro próximo.

Visar os jovens, além de inteligentíssimo, é desafiador e divertido na mesma medida para os profissionais do marketing, visto que a comunicação com esse público exige o planejamento de ações criativas e inusitadas. Chamar a atenção dele é fundamental, visto que além desse pensamento antecipatório de conquista prévia, já está claro que os jovens tem um papel imenso na influência dos demais mercados.

Os grupos de early adopters, ou seja, das pessoas que primeiramente adotam uma novidade, em sua maioria são compostos por jovens – já que eles costumam ser famosos por tomar atitudes diferentes do convencional ou, em português claro, se dispôr a amar o que os adultos odeiam. É o jovem que se propõe a testar produtos e serviços novos que geralmente os adultos estão achando muito arriscados.

Os profissionais de marketing que estão trabalhando com inovações precisam dos jovens, e, diríamos mais, dependem deles. Esse é mais um trabalho que precisa ser atento, cuidadoso e baseado em muita pesquisa para compreender o que a juventude está buscando no momento, e esse momento, anote-se, nunca dura muito, ou seja, exige renovação constante.

WhatsApp Fale Conosco